22/12/2018 às 20h01min - Atualizada em 22/12/2018 às 20h01min

Estudantes recebem medalhas conquistadas na Olimpíada Brasileira de Matemática

Talentos na Matemática, os 236 estudantes capixabas medalhistas da 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) participaram da cerimônia estadual de premiação, nesta quinta-feira (20). Nessa edição, o Espírito Santo garantiu 17 medalhas de ouro, 59 de prata e 160 de bronze.

A 13ª competição, realizada em 2017, contou com mais de 17 milhões de inscritos de todo o Brasil e 318.437 estudantes do Espírito Santo participaram desta edição. O Espírito Santo garantiu 17 medalhas de ouro, 59 de prata e 160 de bronze. Do total de medalhistas, 214 são de escolas públicas.

“Estou muito feliz. Melhor que o discurso é uma imagem que podemos construir juntos. Estive em Oxford, em um seminário sobre educação, e assisti uma aula do ex-ministro da Coreia do Sul. Ele contou como avançaram na educação. A área foi elencada como prioridade. Sempre que realizam premiações, os alunos e professores são reconhecidos em suas comunidades. A Coreia do Sul estava atrás do Brasil na área socioeconômica e da educação. Atualmente, eles avançaram e ficamos para trás.  Nosso principal desafio é transformar a educação básica do país. Estou muito orgulhoso dos nossos alunos. Mais do que fazer uma imagem, vamos fazer uma foto na porta do Palácio Anchieta, sede do Governo, e demonstrar que a educação é prioridade em nosso Estado”, destacou Paulo Hartung.

“Agradeço mais uma vez ao governador pela oportunidade de encher o salão de estudantes, pais e professores. Esse evento tem dois objetivos principais: premiar os estudantes e chamar a atenção para a importância da Matemática. Os dados mostram que conseguimos isso nesses últimos anos de governo. Os estudantes vêm conquistando a cada ano um maior número de medalhas. Ficamos muito felizes de ver as famílias participando e estimulando ainda mais o sucesso dos nossos estudantes”, ressaltou o secretário de Estado da Educação, Haroldo Rocha.

O coordenador regional da OBMEP e professor da Ufes, Florêncio Guimarães, agradeceu e elogiou os professores pela participação e incentivo aos estudantes na participação da Olimpíada. "Agradeço os professores pelo empenho, principalmente, na aplicação e correção das provas. O Espírito Santo tem a cada ano conquistado mais medalhas, principalmente, as de ouro. Hoje, temos aqui estudantes de 11 municípios recebendo as medalhas de ouro. Isso é muito gratificante".

Ednelson Alves Borges, pai do estudante Álvaro, afirmou que “viajar 356 km para vir aqui nos faz acreditar que nossos filhos podem mais. Perseverar e ser presente são ações que tem ajudado na criação dos meus filhos. Pai que acompanha o filho tem resultados excelentes. Estou muito feliz de estar aqui hoje”. A família veio do município de Montanha para prestigiar o filho medalhista.

O estudante Italo da Silva Santos, da Escola Estadual Edward Abreu do Nascimento, em Pedro Canário, contou que é a segunda vez que ele conquista uma medalha de bronze. “Estou feliz por conseguir mais uma medalha e vou continuar estudando para que numa próxima oportunidade eu venha aqui para buscar uma de ouro”.

Participaram da 13ª OBMEP estudantes do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e estudantes do Ensino Médio das escolas públicas municipais, estaduais, federais e também privadas que foram premiados de acordo com a sua classificação nas provas.

Os 17 estudantes medalhistas de ouro também foram presenteados, pela Fundação Jônice Tristão, com um smartphone.

Matemática Na Rede

Pelo terceiro ano consecutivo, os estudantes da rede pública estão tendo a oportunidade de aprimorar, ainda mais, os conhecimentos em Matemática por meio do Programa Matemática na Rede: preparando campeões.

Em parceria com a Coordenação Regional da OBMEP/ES, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Espírito Santo (FAPES) e a Fundação Jônice Tristão, o Programa Matemática na Rede tem como objetivo identificar jovens talentos em matemática, estimular a participação dos estudantes em olimpíadas científicas e tecnológicas e fortalecer a aprendizagem a partir de aulas de aprofundamento de estudos e de atividades científicas.

Por meio do Matemática na Rede, todas as escolas da rede pública estadual podem organizar atividades de monitoria em Matemática com os estudantes, sob a coordenação de professores da disciplina da unidade. O intuito é fazer com que os jovens talentos participem de aulas de aprofundamento de estudos, sejam monitores do reforço escolar para outros estudantes e participem, cada vez mais, de competições e feiras relacionadas à matéria.

OBMEP

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) é promovida pelos ministérios de Ciência, Tecnologia e Inovação e da Educação, e é uma realização do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (IMPA). Seu objetivo é estimular o estudo da matemática e revelar talentos na área.

Para incentivar a participação dos alunos, são distribuídos materiais didáticos, oferecidas bolsas de iniciação científica aos estudantes e reconhecimento aos educadores, escolas e secretarias. A OBMEP também prepara, a cada ano, cerca de 30 medalhistas de ouro para competições internacionais.

Mais informações podem ser obtidas no site: www.obmep.org.br


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://ibatibaonline.com.br/.
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp